Repost: Como um adulto deve cuidar dos seus dentes com aparelho ortodôntico?

Por que mais adultos estão colocando aparelho ortodôntico?

Como o aparelho ortodôntico se tornou menos volumoso e menos visível nos últimos anos, mais e mais adultos estão utilizando, por diversas razões. Os adultos querem corrigir problemas dos seus dentes ou maxilares para que eles não causem danos maiores ou mais sérios. Outros querem melhorar a aparência, corrigindo problemas estéticos existentes há bastante tempo. Tenha sempre em mente que mesmo problemas “estéticos” podem causar danos reais com o passar do tempo. Dentes e maxilares que não estão alinhados adequadamente podem levar a desgaste prematuro, cárie dental avançada e doença gengival, necessitando dentaduras ou outras soluções reconstrutoras e até mesmo cirurgias mais extensas para corrigir problemas sérios.

Novas técnicas, e o advento de aparelhos transparentes e menos perceptíveis, significam que adultos estão cada vez mais recorrendo aos aparelhos para corrigir:

  • Espaços entre os dentes (diastemas)
  • Dentes que se comprimem uns aos outros (apinhamento dental)
  • Dentes desalinhados
  • Sobremordidas
  • Mordidas abertas
  • Mordidas cruzadas

Como posso saber se o aparelho ortodôntico para adultos está indicado para mim?

Se você imagina que pode se beneficiar com um aparelho ortodôntico, peça ao seu dentista para lhe recomendar um ortodontista – dentista especializado em tratar dentes que não estão alinhados adequadamente. O ortodontista irá examinar seus dentes e, talvez, solicitar radiografias para estudar a estrutura óssea de suporte. Com base no que ele encontrar, um plano de tratamento será recomendado. Os aparelhos fixos sejam uma opção bastante comum para consertar dentes desalinhados, o ortodontista poderá lhe dizer se no seu caso seria melhor um aparelho removível, um aparelho extra-bucal ou ainda um outro tipo de dispositivo.

Repost: O que é ortodontia?

Ortodontia é uma especialidade odontológica que corrige a posição dos dentes e dos ossos maxilares posicionados de forma inadequada. Dentes tortos ou dentes que não se encaixam corretamente são difíceis de ser mantidos limpos, podendo ser perdidos precocemente devido à deterioração e a doença periodontal. Também causam um estresse adicional aos músculos de mastigação que pode levar a dores de cabeça, síndrome da ATM e dores na região do pescoço, dos ombros e das costas. Os dentes tortos ou mal posicionados também prejudicam a sua aparência.

O tratamento ortodôntico torna a boca mais saudável, proporciona uma aparência mais agradável e dentes com possibilidade de durar a vida toda.

O especialista neste campo é chamado de ortodontista. Os ortodontistas precisam fazer um curso de especialização, além dos cinco anos do curso regular.

Como saber se preciso de um ortodontista?

Apenas seu dentista ou ortodontista poderá determinar se você poderá se beneficiar de um tratamento ortodôntico. Com base em alguns instrumentos de diagnóstico, um exame clínico, moldes de gesso de seus dentes e fotografias e radiografias especiais, o ortodontista ou dentista poderá decidir se a ortodontia é recomendável e desenvolver um plano de tratamento adequado para você.

Se você apresenta algum dos problemas abaixo, pode ser um candidato para o tratamento ortodôntico:

  • Sobremordida, algumas vezes chamada de“dentes salientes” – acontece quando os dentes anteriores superiores se posicionam muito à frente da arcada inferior.
  • Mordida cruzada anterior – uma aparência de “bulldog”, quando a arcada inferior está projetada muito à frente ou a arcada superior se posiciona muito atrás.
  • Mordida cruzada – ocorre quando a arcada superior não fica ligeiramente à frente da arcada inferior ao morder normalmente.
  • Mordida aberta – espaço entre as superfícies de mordida dos dentes anteriores e/ou laterais quando os dentes posteriores se juntam.
  • Desvio de linha mediana – ocorre quando o centro da arcada superior não está alinhado com o centro da arcada inferior.
  • Diastema – falhas, ou espaços, entre os dentes como resultado de dentes ausentes ou dentes que não preenchem a boca.
  • Apinhamento – ocorre quando existem dentes demais para se acomodarem na arcada dentária pequena.

Como funciona um tratamento ortodôntico eficaz?

Diversos tipos de aparelhos, tanto fixos como móveis, são utilizados para ajudar a movimentar os dentes, retrair os músculos e alterar o crescimento mandibular. Estes aparelhos funcionam colocando uma leve pressão nos dentes e ossos maxilares. A gravidade do seu problema é que irá determinar qual o procedimento ortodôntico mais adequado e mais eficaz.

Aparelhos fixos podem ser:

  • Aparelho fixo – este é o tipo mais comum de aparelho, consiste em bandas, fios e/ou braquetes. As bandas são fixadas em volta de vários dentes ou um só dente. E utilizadas como âncoras para o aparelho, enquanto que os braquetes são presos na parte externa do dente. Os fios em forma de arco passam através dos braquetes e são ligados às bandas. Apertando-se o arco, os dentes são tracionados, movendo-se gradualmente em direção à posição correta. Os aparelhos fixos são geralmente apertados a cada mês para se obter os resultados desejados. Podem ocorrer no prazo de alguns meses até alguns anos. Atualmente eles são menores, mais leves e exibem bem menos metal que no passado. Podem apresentar cores vivas para as crianças, bem como estilos mais claros, preferidos por muitos adultos.
  • Aparelho fixo especial – utilizados para controlar o hábito de chupar o dedo ou a língua “presa”, estes aparelhos são fixados aos dentes através de bandas. Por serem muito desconfortáveis durante as refeições, devem ser utilizados apenas como um último recurso.
  • Mantenedor de espaço fixo – se o dente de leite é perdido precocemente, um protetor de espaço é utilizado para manter este espaço aberto até que o dente permanente nasça. Uma banda é cimentada ao dente próximo ao espaço vazio e um fio é estendido até o dente do outro lado do espaço.

Aparelhos móveis incluem:

  • Niveladores – uma alternativa para os aparelhos convencionais para adultos, niveladores em série estão sendo utilizados por um número crescente de ortodontistas para mover os dentes da mesma forma que os aparelhos fixos, mas sem os fios de aço e os braquetes. Os niveladores são virtualmente invisíveis e removíveis para que o usuário possa se alimentar, escovar os dentes e passar o fio dental.
  • Mantenedores de espaço móveis – estes aparelhos têm a mesma função que os mantenedores fixos. São feitos com uma base acrílica que se encaixa sobre a mandíbula e têm braços de plástico ou arame entre determinados dentes que devem ser mantidos separados.
  • Aparelhos reposicionadores de mandíbula – também chamados de talas, estes aparelhos podem ser utilizados no maxilar superior ou mandíbula, e ajudam a “treinar” a mandíbula a fechar em uma posição mais favorável. São utilizados para disfunções da articulação temporomandibular (ATM).
  • Amortecedores de lábios e bochechas – são destinados a manter os lábios e bochechas afastadas dos dentes. Os músculos dos lábios e bochechas podem exercer pressão sobre os dentes e os amortecedores ajudam a aliviar esta pressão.
  • Expansor palatino – um mecanismo utilizado para alargar o arco da mandíbula superior. Consiste em uma placa de plástico que se encaixa sobre o céu da boca. A pressão externa aplicada sobre a placa por meio de parafusos força as juntas dos ossos do palato a se abrirem para os lados, alargando a área palatina.
  • Contentores móveis – utilizados no céu da boca, estes aparelhos de contenção previnem que os dentes voltem à posição anterior. Podem também ser modificados e utilizados para evitar que a criança chupe o dedo.
  • Aparelho extrabucal – com este aparelho, uma faixa é colocada em volta da parte de trás da cabeça, e ligada a um elástico na frente, ou um arco facial. Este aparelho retarda o crescimento da maxila e mantém os dentes posteriores onde estão, enquanto os dentes anteriores são empurrados para trás.

Repost de: Colgate Profissional

Repost: Quais produtos estão disponíveis em meu dentista para o clareamento de meus dentes em casa?

Produtos para clarear os dentes, disponíveis em seu dentista garantem uma forma mais confortável e eficaz de clarear os dentes em casa. Seu dentista pode avaliar as necessidades de clareamento de seus dentes e recomendar o sistema correto para você.

  • Todas as opções de branqueamento com sistema de moldeiras supervisionados pelo dentista recaem em um gel clareador com um principio ativo, normalmente um tipo de peróxido, para clarear os dentes.

 

  • Seu dentista inicia o processo montando um sistema de moldeiras personalizado para a sua boca. Este sistema é mais confortável de usar do que um molde para aquecer e morder, ou qualquer outro tipo de molde ajustável. Os moldes personalizados clareiam mais facilmente, tanto os dentes superiores quanto os inferiores, caso você decida clarear ambas arcadas. Eles também ajudam a minimizar a sensibilidade da gengiva e garantem que seus dentes fiquem expostos ao produto clareador de maneira correta.

 

  • Seu dentista irá lhe fornecer uma quantidade de gel clareador, que pode ser colocado na moldeira com uma seringa ou um tubo. Este gel normalmente contém peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio a uma concentração de 10-22%. Dependendo da fórmula, você será orientado a usar a moldeira diariamente por algumas horas ou durante a noite, durante um tempo determinado.

 

  • Se você sentir sensibilidade ou irritação temporária, consulte seu dentista. Ele deve recomendar um tratamento com flúor para ser feito em casa, ou aconselhá-lo(a) a interromper o processo de clareamento por um período curto de tempo.

Repost de: Colgate Profisisonal

Repost: Por que devo clarear meus dentes?

Talvez você sempre quis ter um lindo sorriso branco. Ou talvez seus dentes amarelaram com o passar do tempo. Ou talvez você não esteja feliz com as manchas provenientes do café, chá ou refrigerantes de cola. Qualquer que seja sua razão de querer dentes mais brancos, você não está sozinho, vamos de clareamento!

Assim como todos nós temos cores diferentes de cabelo e pele, as pessoas também têm coloração diferente dos dentes. Alguns dentes são mais amarelos que outros, enquanto outros amarelam com a idade. A cor natural de seus dentes também pode ser alterada por muitos fatores. Podemos mudar isso com o clareamento dental.

As manchas superficiais e descoloração interna podem ser causadas pelo:

  • O processo natural de envelhecimento.
  • Tabaco (fumar ou mascar), beber café, chá ou vinho tinto, e ingerir alimentos pigmentados como frutas vermelhas.
  • Acúmulo de placa ou depósitos de tártaro.
  • Ingestão excessiva de flúor (mais de duas partes de flúor por milhão de partes de água) quando os dentes estão se formando, o que confere ao dente uma aparência mosqueada.
  • Tratamento com antibióticos a base de tetraciclina durante a infância.
  • Trauma nos dentes pode causar coloração ou marrom, ou cinza ou preta.

Há muitas razões para clarear seus dentes, incluindo:

  • Maior segurança e auto-estima como resultado de um sorriso incrível.
  • Aparência mais jovem.
  • Um evento especial como um casamento, entrevista para emprego ou encontro de ex-alunos.
  • Causar uma primeira impressão positiva.
  • Simplesmente para reverter os anos de manchamento e amarelamento diários.

Sempre consulte seu dentista antes de iniciar qualquer processo de clareamento. Apenas ele poderá melhor avaliar se você está apto para se submeter a um tratamento em particular.

 

Repost de: Colgate Profissional

 

facebookinstagramwhatsapp

Repost: Será que sou um candidato para clareamento dos dentes?

Quase todas as pessoas, que têm dentes naturais e permanentes, podem ser candidatos ao clareamento dental. Seu dentista poderá avaliar sua saúde bucal e recomendar o método de clareamento que é mais adequado para você. Dependendo do tipo e da gravidade das manchas, a sugestão poderá ser um ou mais dos seguintes tratamentos:

  • Uma limpeza profissional para a remoção de manchas externas causadas por alimentos e pelo tabaco.
  • O uso de um creme dental clareador para auxiliar na remoção das manchas superficiais no intervalo entre as visitas odontológicas.
  • Para melhores resultados, utilize um gel clareador que seja apropriado e economicamente acessível ou fitas de clareamento.
  • Clareamento (no consultório ou em casa) de manchas mais teimosas ou amareladas.
  • Facetas de porcelana para restaurar dentes irregulares e danificados, ou para obter outros resultados específicos.

Pergunte ao seu dentista qual a técnica mais indicada para você.

  • Dentes amarelados reagem melhor ao clareamento: no entanto os dentes amarronzados ou acinzentados, raiados ou mosqueados – devido à tetraciclina ou excesso de flúor – podem não clarear uniformemente.
  • Pessoas com doenças periodontais ou que possuem dentes particularmente sensíveis provavelmente deveriam evitar técnicas de clareamento com substâncias químicas, pois podem irritar gengivas sensíveis.
  • O clareamento não é recomendado se houver restaurações da própria cor natural dos dentes, coroas, jaquetas ou facetas em seus dentes incisivos – o clareador não alterará a cor desses materiais, e ficarão aparentes no seu sorriso recém clareado. Você poderá investigar com o seu dentista outras opções.
  • Em alguns casos, onde houver sérios problemas dentários ou mandibulares, uma coroa ou jaqueta, recomendado para corrigir problemas ortodônticos, talvez possa resultar em um sorriso mais branco e mais atraente.

Repost de: Colgate Profissional

Repost: Tratamento para clareamento em consultórios em apenas uma visita

Quase todas as pessoas, que têm dentes permanentes, podem ser candidatos ao clareamento dental. Seu dentista poderá avaliar sua saúde bucal e recomendar o método mais adequado para você. Dependendo do tipo e da gravidade das manchas, a sugestão poderá ser um ou mais dos seguintes tratamentos:

  • Uma limpeza profissional para a remoção de manchas externas causadas por alimentos e pelo fumo,
  • O uso de um creme dental clareador para auxiliar na remoção das manchas superficiais no intervalo entre as visitas odontológicas,
  • Para melhores resultados, utilize um gel clareador que seja apropriado e economicamente acessível ou fitas de clareamento para melhores resultados,
  • Clareamento de manchas mais teimosas ou amareladas,
  • Coberturas para restaurar dentes irregulares e danificados, ou para obter outros resultados específicos.

Pergunte ao seu dentista qual a técnica de clareamento mais indicada para você.

  • Dentes amarelados reagem melhor ao clareamento: no entanto os dentes amarronzados ou acinzentados, raiados ou mosqueados – devido à tetraciclina ou excesso de flúor – podem não clarear uniformemente.
  • Pessoas com doenças periodontais ou que possuem dentes particularmente sensíveis provavelmente deveriam evitar técnicas  com substâncias químicas, pois podem irritar gengivas sensíveis.
  • O clareamento não é recomendado se houver restaurações da própria cor natural dos dentes ou coroas em seus dentes da frente – o clareador não alterará a cor desses materiais, e ficarão aparentes no seu sorriso recém clareado. Você poderá investigar com o seu dentista outras opções, tais como facetas laminadas.
  • Em alguns casos, onde houver sérios problemas dentários ou mandibulares, uma coroa ou jaqueta, recomendado para corrigir problemas ortodônticos, talvez possa resultar em um sorriso mais branco e mais atraente.

Repost de: Colgate Profissional

Dentes de leite precisam de aparelho ortodôntico?

Apesar de muitas pessoas acharem que os dentes de leite são trocados com o crescimento e assim não precisam de cuidados, eles necessitam de atenção especial.

É necessário que a criança, mesmo que ela tenha apenas os dentes de leite, passe de rotina por um dentista para avaliar o seu crescimento e ver se há necessidade de tratamento ortopédico. Entre em contato saiba mais com a ortodontista.

 

facebookinstagramwhatsapp

Cuidados com a escova dental e sua substituição

Como posso cuidar da minha escova dental?

Para preservar a sua escova dental e a sua saúde, certifique-se:

  • Deixá-la secar completamente entre um uso e outro. As escovas podem ser meios de cultura para germes, fungos e bactérias.
  • Depois de usar a escova, agite-a vigorosamente sob água corrente e guarde-a em pé, de forma que possa secar.
  • Para evitar que os vírus da gripe e resfriado se propaguem de uma escova para outra, tente evitar que sua escova se encoste em outras quando guardada.
  • Um porta-escovas tradicional com fendas para manter diversas escovas em pé é um investimento valioso para a saúde de sua família.

Com que freqüência devo trocar minha escova dental?

A maioria dos dentistas concorda que você deve trocar sua escova dental a cada três meses ou quando as cerdas deformarem.

Também é importante trocar de escova após resfriado, gripe, infecção na boca ou dor de garganta. Isso porque os germes podem se alojar nas cerdas da escova e levar à reinfecção.

Como posso proteger minha escova durante viagens?

Uma caixa plástica para escova evitará que as cerdas fiquem espremidas ou achatadas no seu kit de viagem. Após a escovação, no entanto, você deve deixar a escova secar exposta ao ar. Marque sua consulta aqui.

 

facebookinstagramgoogle

Mau hálito (Halitose)

O que é halitose?

Halitose significa “mau hálito”.

As causas são:

  • Higiene bucal inadequada;
  • Gengivite;
  • Ingestão de certos alimentos como, por exemplo, alho ou cebola;
  • Tabaco e produtos alcoólicos;
  • Boca seca;
  • Doenças sistêmicas tais como câncer, diabetes, problemas com o fígado e rins.

Como saber se tenho halitose?

Uma forma de saber se você tem mau hálito é cobrir sua boca e nariz com a mão, exalar e sentir o hálito. Uma outra forma é perguntar a alguém em quem você confia como está o seu hálito.

Como prevenir a halitose?

  • Evite alimentos que causam mau hálito.
  • Escove bem seus dentes três vezes ao dia e use fio dental diariamente.
  • Remova a dentadura antes de dormir limpando-a bem antes de recolocá-la de manhã
  • Visite seu dentista periodicamente para fazer uma avaliação e uma limpeza de seus dentes

Se o seu mau hálito persistir mesmo após uma boa escovação e o uso do fio dental, consulte seu dentista.

 

facebookinstagramgoogle

O quanto meus dentes podem tornar-se brancos?

O quanto meus dentes podem tornar-se brancos?

A mudança de dois ou três tons de branco pode fazer uma grande diferença no sorriso de quase todas as pessoas. O objetivo deve ser chegar na melhor tonalidade e ainda parecer um sorriso natural.

O quanto seus dentes podem ser clareados depende de alguns fatores, como:

  • A escolha por um método clareador ou não, ou a porcentagem de princípio ativo no produto.
  • A cor natural de seus dentes ou a resposta deles ao clareamento.
  • Uma sessão de clareamento ativada por luz,  pode resultar em dentes muito mais brancos, instantaneamente.
  • Uma moldeira personalizada criada pelo seu dentista para clareamento doméstico precisa de um tempo maior, devendo usá-la por algumas horas.
  • Produtos para clareamento disponíveis nas farmácias ou nas lojas do varejo podem conter menores concentrações do princípio ativo comparados àqueles encontrados no consultório do dentista.

A maioria dos clareamentos não são permanentes.

Não fumantes que não tomam café ou chá, freqüentemente não observam a alteração na coloração dos dentes depois do clareamento. Seus resultados dependerão de seus hábitos e dos alimentos ingeridos. Saiba mais aqui.

 

facebookinstagramgoogle